Menu

Usina Nuclear Isar, Alemanha

Piscina de combustível nuclear usado

Turbina de uma usina nuclear

O que é radioatividade?

Radioatividade é a emissão espontânea de partículas ou radiação, ou ambas ao mesmo tempo. Essas partículas e radiações vêm da desintegração de certos nuclídeos que as formam. Eles se desintegram por causa de um arranjo em sua estrutura interna.

O que é radioatividade?

O decaimento radioativo ocorre em núcleos atômicos instáveis. Ou seja, aqueles que não têm energia de ligação suficiente para manter o núcleo unido.

A radiação foi descoberta por acaso por Antoine-Henri Becquerel. Mais tarde, com os experimentos de Becquerel, Marie Curie descobriu outras substâncias radioativas.

A radioatividade pode ter origem natural ou artificial:

  • Radioatividade natural. O material radioativo já está no estado natural.

  • Radioatividade artificial. A radioatividade foi induzida por irradiação.

O que é radioatividade natural?

Radioatividade natural é a radioatividade que ocorre na natureza devido a cadeias de elementos radioativos naturais e de origem não antropogênica. Está constantemente presente no meio ambiente.

A radioatividade natural também pode aumentar em um foco por:

  • Causas naturais. Por exemplo, a erupção de um vulcão.

  • Causas humanas indiretas. Por exemplo, uma escavação no solo para fazer a fundação de um edifício. Ou a exploração da energia nuclear.

O que é radioatividade artificial?

A radioatividade artificial é toda radioatividade ou radiação ionizante de origem humana. A única diferença entre a radiação natural e a radiação produzida pelo homem é de onde ela vem. Os efeitos de ambas as radiações são idênticos.

Um exemplo de radioatividade artificial é aquela gerada na medicina nuclear ou em reações de fissão nuclear em usinas nucleares para obter energia elétrica.

Em ambos os casos, a radiação ionizante direta é a radiação alfa e o decaimento beta formado por elétrons. Por outro lado, a radiação ionizante indireta é a radiação eletromagnética, como os raios gama, que são fótons.

Ao usar ou manipular fontes de radiação artificiais, como acontece com as naturais, geralmente é comum a produção de rejeitos radioativos.

Quais são os tipos de radioatividade?

Existem três tipos de emissões: raios alfa, beta e gama. As partículas alfa são carregadas positivamente, as partículas beta são negativas e os raios gama são neutros.

O que é radioatividade?Esses tipos podem ser condensados ​​em dois tipos gerais:

  • Radiação eletromagnética ( radiação gama e raios X)

  • Partículas (radiação alfa e beta).

Cada tipo de emissão tem um poder diferente de penetrar na matéria e uma energia de ionização diferente. Eles podem causar danos à vida de diferentes maneiras.

Partículas alfa

Partículas alfa (α) ou raios alfa são uma forma de radiação ionizante de partículas de alta energia. Tem pouca capacidade de penetrar nos tecidos porque são grandes. Eles consistem em dois prótons e dois nêutrons mantidos juntos por uma força forte.

Os raios alfa raios, devido à sua carga elétrica, interagem fortemente com a matéria. Eles são facilmente absorvidos pelos materiais. Eles podem viajar apenas alguns centímetros no ar.

Como eles afetam os humanos?

Eles podem ser absorvidos pelas camadas mais externas da pele humana e, portanto, não são fatais, a menos que a fonte seja inalada ou ingerida. Nesse caso, o dano seria maior do que o causado por qualquer outra radiação ionizante.

Em altas doses, aparecem todos os sintomas típicos de envenenamento por radiação.

Partículas beta

A radiação beta é uma forma de radiação ionizante emitida por certos tipos de núcleos radioativos.

A interação das partículas beta com a matéria geralmente tem um alcance de ação dez vezes maior e um poder ionizante igual a um décimo em comparação com a interação das partículas alfa. Eles são completamente travados com alguns milímetros de alumínio.

Raios gama

Os raios gama são radiações eletromagnéticas produzidas por radioatividade. Eles estabilizam o núcleo sem alterar seu conteúdo de prótons. Eles penetram mais profundamente do que a radiação a ou b beta, mas são menos ionizantes.

Quando um núcleo excitado emite radiação gama, nem sua massa nem seu número atômico variam. Só perde uma certa quantidade de energia.

A radiação gama pode causar sérios danos aos núcleos das células, razão pela qual são usadas para esterilizar equipamentos médicos e alimentos.

    Referências

    Autor:

    Data de publicação: 10 de dezembro de 2009
    Última revisão: 27 de setembro de 2020