Menu

Usina Nuclear Isar, Alemanha

Piscina de combustível nuclear usado

Turbina de uma usina nuclear

O que é um isótopo?

Isótopos são átomos cujos núcleos atômicos têm o mesmo número de prótons, mas diferentes números de nêutrons. Nem todos os átomos do mesmo elemento são idênticos e cada uma dessas variedades corresponde a um isótopo diferente.

O que é um isótopo?

A palavra isótopo é usada para indicar que todos os tipos de átomos de um elemento químico estão localizados no mesmo lugar na tabela periódica.

De acordo com a definição de isótopo, cada elemento do mesmo elemento tem o mesmo número atômico (Z), mas cada um tem um número de massa diferente (A). O número atômico corresponde ao número de prótons no núcleo atômico do átomo. O número de massa corresponde à soma de nêutrons e prótons no núcleo.

Isso significa que os diferentes isótopos do mesmo átomo diferem uns dos outros apenas pelo número de nêutrons.

O que é um isótopo?

Embora possam ter qualquer número de nêutrons, existem algumas combinações preferidas de prótons e nêutrons em diferentes átomos.

Aqueles que são leves (com poucos prótons e nêutrons) tendem a se igualar ao número de nêutrons e prótons, enquanto aqueles que são mais pesados ​​tendem a ter mais nêutrons do que prótons.

Isótopos de origem natural

Os itens que podem ser encontrados na natureza podem ter uma ampla variedade de configurações diferentes. A massa que aparece na tabela periódica dos elementos é a média de todas as massas de todos eles que podem ser encontradas naturalmente.

Isótopos de hidrogênio, por exemplo, ocorrem naturalmente.

O hidrogênio pode vir em três configurações diferentes: prótio, deutério e trítio. Esses três isótopos são usados ​​como combustível para a fusão nuclear. No aspecto das armas nucleares, são os elementos básicos que constituem a bomba de hidrogênio.

A maioria dos elementos naturais é composta de vários isótopos naturais que só podem ser separados por procedimentos físicos.

O que são isótopos instáveis

Os átomos instáveis ​​são átomos radioativos: seus núcleos mudam ou se desintegram emitindo radiação e se tornam outros isótopos ou elementos.

Os isótopos estáveis ​​têm meia-vida da ordem de 3 bilhões de anos. 

Eles podem ser encontrados com excesso ou falta de nêutrons. Esses átomos podem existir por algum tempo, mas são instáveis.

O que é um isótopo?É exatamente essa instabilidade que se busca no combustível nuclear. Por ser instável, é muito mais fácil gerar reações de fissão nuclear.

Normalmente, o que torna um átomo instável é o grande núcleo. Se um núcleo se tornar grande o suficiente com o número de nêutrons, ele será instável e tentará ejetar seus nêutrons e / ou prótons para atingir a estabilidade.

A emissão de nêutrons / prótons, bem como a radiação gama, é radioatividade.

Exemplos e usos de isótopos instáveis

Esses átomos instáveis ​​têm muitas aplicações possíveis em nossas vidas.

  • Os isótopos de cobalto são usados ​​na medicina nuclear para impedir a propagação do câncer.

  • Isótopos radioativos podem ser usados ​​como rastreadores em pacientes para monitorar vários processos internos. 

  • Na indústria, esses elementos podem medir a espessura de um metal.

  • Os isótopos instáveis ​​do urânio são usados ​​como combustível em usinas nucleares.

  • O carbono 14 é usado para datação.Na arqueologia, é muito comum usar o carbono 14 para estabelecer a datação de diferentes elementos.

  • Isótopos de urânio, plutônio e hidrogênio são usados ​​para construir armas nucleares, como a bomba atômica.

Autor:

Data de publicação: 2 de janeiro de 2013
Última revisão: 25 de novembro de 2020